INVESTIMENTO EXTERNO: Brasil cai 4 posições em ranking de 2015
6 de maio de 2014
PIB do Agronegócio cresceu 1,79% nos primeiros seis meses de 2016
8 de maio de 2014

Quebra na safra paulista gera aumento de 26% no feijão

 

Menor área plantada e problemas climáticas já provocaram um aumento de 26% nos preços do feijão ao produtor rural no Estado de São Paulo em comparação com maio do ano passado

A queda de 32,8% na área cultivada de feijão da seca no Estado de São Paulo foi impactada pela redução drástica da produção de São João da Boa Vista, Itapeva e Itapetininga, três das quatro principais regiões produtoras, influenciando a oferta do produto, pois o feijão da seca atualmente corresponde a cerca de 20% da produção paulista anual.

 
O levantamento, realizado pelo Instituto de Economia Agrícola (IEA) e Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (Cati), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, indica que essa situação não chega a ser compensada com a previsão de aumento da área e da produção.

Por outro lado, esperava-se um incremento da ordem de 0,8% de produtividade na safra do feijão de inverno irrigado, especialmente na área de Itapeva, seguida de Andradina, Assis, Avaré e General Salgado. O aumento previsto da produtividade só não foi mais acentuado devido ao atraso ocorrido no plantio da soja, que precedeu o cultivo do feijão nas mesmas áreas. Fatores climáticos ocorridos depois do levantamento, entretanto, devem alterar estas expectativas.

 

Neste cenário, o estudo sobre o comportamento de preços da leguminosa constatou uma elevação nos três níveis de comercialização, com o preço recebido pelo produtor em maio 7,6% mais caro do que em abril e 26% superior ao valor do produto em maio de 2015.